[Análise] Call of Duty: Black Ops 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Análise] Call of Duty: Black Ops 3

Mensagem por Sonic Salies em Seg Fev 01 2016, 15:39


ANÁLISE - CALL OF DUTY: BLACK OPS 3

Alguns de vocês provavelmente entraram aqui pensando que eu iria "queimar" o jogo, falar mal das mais diversas formas e crucificar a Activision pelas suas atitudes mercenárias. Caso você tenha penando isso, saiba que está completamente errado. E para você que pensa dessa forma, recomendo que você leia a análise até o final e reveja seus conceitos.

Gostaria de lembrar que Call of Duty: Black Ops 3 possui 3 modos de jogo: O Modo Campanha, que conta a história do jogo, o Modo Multijogador, onde os jogadores são colocados para competir entre si e o Modo Zumbis, onde o jogador tem que sobreviver à hordas intermináveis de mortos-vivos. O Modo Multijogador compartilha o mesmo "universo" da Campanha, mas o Modo Zumbis, não.

INFORMAÇÕES BÁSICAS
Call of Duty: Black Ops 3 é um FPS feito pela Treyarch e distribuído pela Activision - essas palavras estão sublinhadas pois acreditem, muitos ainda pensam que a Activision que faz os games - e foi lançado para PC/PS3/PS4/Xbox 360/Xbox One.

A versão analisada é a de Xbox One, com alguns comentários à respeito da versão de PC, que também foi jogada.

Curiosidade: O jogo, como dito, foi produzido pela Treyarch. Uma informação que muitos não sabem - e usam essa falta de informação como "muleta" para dar opiniões sem sentido - é que os jogos da franquia Call of Duty tem, atualmente, um período de produção de 3 anos. Há um ciclo entre 3 produtoras diferentes: Infinity Ward, Sledgehammer Games e Treyarch, essa última responsável pela criação da "saga" Black Ops. Sendo assim, a Activision é responsável apenas pela distribuição e propaganda do jogo. Para aqueles que não entenderam muito bem, há uma explicação mais detalhada no fim do tópico.


HISTÓRIA


"Escute apenas o som da minha voz. Deixe sua mente relaxar. Deixe que seus pensamentos te guiem. Deixe as memórias ruins desaparecerem. Renda-se aos seus sonhos. Deixe eles te limparem como as calmas ondas do mais azul oceano. Deixe que elas te envolvam.

Imagine um lugar calmo. Imagine um lugar seguro. Imagine-se em uma floresta congelada. Você está em uma clareira. Há árvores a sua volta, tão altas que tocam o céu. Flocos de neve caem em todos os lugares. Você sente eles derreterem em sua pele. Nada pode esfriar o calor do seu coração."


Black Ops 3 possui, sem sombra de dúvida, uma das melhores e mais interessantes histórias dentre os jogos de tiro, com um mindfuck tão grande quanto o de Bioshock: Infinite. Obviamente, não falarei sobre esses pontos da história, pois seria um spoiler e tanto. Enfim, vamos lá:

O ano é 2064. Há avanços tecnológicos por todas as partes. Você é um soldado(a) - sim, é possível personalizar o personagem - que faz parte da equipe de elite Black Ops. Juntamente com Jacob Hendricks, você é enviado para uma missão, onde deverá resgatar um ministro chamado Said.

Curiosidade: As operações "Black Ops" realmente existiram. Black Ops - que tem uma tradução como "Operações Obscuras" - são missões encobertas pelo governo, que tem como finalidade executar tarefas consideradas ilegais ou clandestinas, como assassinato, obtenção de informações secretas, invasão de outros países, entre outras. Caso uma operação dessas dê errado, o governo corta quaisquer ligações com os agentes, e encobre as informações disponíveis. Há várias teorias da conspiração sobre esse assunto.


Tudo ocorre bem, até a hora da extração. Enquanto Hendricks coloca o Ministro na "unidade de extração", você fica para defendê-los dos ataques inimigos. Acidentalmente, você é deixado para trás, e acaba sendo despedaçado por um robô. O personagem é resgatado e levado às pressas para uma mesa de cirurgia. Lá, as partes do seu corpo que foram arrancadas são substituídas por próteses robóticas, e um DNI (ou IND, em PT-BR) é implantado em sua mente.

O IND - Interface Neural Direta - permite que você controle e hackeie máquinas, se comunique diretamente com outras pessoas que possuem um IND, além de também proporcionar visão melhorada. Essa interface também tem acesso às memórias do usuário, permitindo que outras pessoas tenham acesso às suas memórias, mas isso é possível apenas quando o usuário estiver em seu leito de morte.

O jogador é apresentado à todas as funcionalidades dessa interface, e logo depois, já vem as primeiras missões à serem realizadas.

A história é muito mais complexa do que isso. No início, ela pode até parecer simples como a de Advanced Warfare, mas ela evolui de maneira impressionante, levando o jogador à um incrível imersão.

O final deixa brecha para várias teorias, mas com um pouco de pesquisa podemos chegar à uma conclusão sobre ele. A Treyarch AMA esse tipo de coisa.

Agora, vamos à história do Modo Zumbis, tão boa e complexa quanto à da Campanha:



Há dois mapas, até então, disponíveis no Modo Zumbis: Shadows of Evil e The Giant. Falarei apenas sobre a APARENTE história de Shadows of Evil, pois The Giant é uma continuação direta de Origins, último mapa lançado para Black Ops 2.

Em Shadows of Evil, você controla um dos quatro personagens disponíveis: Floyd Campbell, um lutador de boxe, Jessica Rose, uma dançarina, Nero Blackstone, um mágico e Jack Vincent, um policial.

Tudo começa quando os quatro - que não se conheciam - vão até um bar chamado "Ruby Rabbit", que fica em Morg City, onde os personagens vivem. Eles bebem e logo em seguida, acabam desmaiando. Quando acordam, eles estão juntos em uma Morg City tomada por zumbis, e cada um deles possui uma estranha marca em suas mãos. Eles ouvem a voz de um homem que se autointitula de "Shadow Man". Ele diz aos personagens que eles precisam realizar determinados rituais, à fim de parar a invasão zumbi em Morg City.

Um pouco confuso, não? Calma que piora. Esse é o máximo que eu posso falar sobre a história sem dar spoilers dos jogos anteriores e sem falar de todo o "background" que o jogo possui. Para que vocês tenham uma ideia, se eu fosse falar sobre toda a história, eu teria que citar coisas como: Teoria de Multiversos, Teoria de Tudo, Fórmula de Tupper, Teoria da Relatividade, Elemento 115, os Mitos de Cthulhu de H. P. Lovecraft, entre outros.

Caso você tenha se interessado, recomendo que assista esses vídeos e depois veja o canal do MaestroPlatinum. Os dois Youtubers possuem um excelente conteúdo focado na história do Modo Zumbis.

Não há como explicar nenhuma das duas histórias sem deixar o mínimo de dúvida, por isso, caso você ache que algo está mal explicado, por favor, sinta-se livre para me dizer.

JOGABILIDADE


Com outro CoD futurista, mudanças na jogabilidade já eram esperadas. Para um novato que ainda não jogou, ou jogou muito pouco, o jogo pode lembrar Advanced Warfare, mas qualquer um que tenha jogado ambos sabe que eles são muito diferentes.

Black Ops 3 possui a jogabilidade básica de um FPS: câmera em primeira pessoa, arma na mão, ande, mate. As novidades são que agora há "pulos duplos" e "deslizes" no chão, além dos chamados Especialistas, no modo Multijogador.

Apesar de inicialmente causarem uma estranheza para um jogador que está acostumado com os movimentos padrão de um FPS, os novos movimentos de Black Ops 3 são extremamente fluidos e respondem muito bem. Há uma "leveza" na jogabilidade, o que deixa o jogo frenético e dinâmico, como um bom Call of Duty deve ser.

Todos os novos movimentos são controlados por uma barra chamada de "Momentum", ou seja, o jogador não pode ficar dando diversos pulos para desviar dos adversários.

Como dito, uma das novidades são os chamados "Especialistas". São personagens que você escolhe no Modo Multijogador. Cada um possui uma arma/habilidade especial, mas o jogador tem que optar por uma das duas. Isso dá um ar de "novidade" ao jogo, além de ser uma boa solução para problemas como a "camperagem".

Mas, "nem tudo são flores": há diversos problemas relacionados à conexão e otimização, e esses problemas, ao contrário do que muitos dizem, não são exclusivos do Brasil.

Segue, em spoiler, alguns dos problemas das plataformas PS4/PC. Não é interessante caso você esteja jogando no Xbox One, por isso deixei em spoiler.

we have a problem:

No PC, haviam grandes problemas de otimização no início. Eu mal conseguia jogar, pois o jogo travava no menu, e consumia mais de 6GB de RAM, o que fazia o PC ficar lento mesmo depois do fechamento do game. Vi relatos de pessoas que possuem PCs muito melhores que o meu, e ainda assim tiveram os mesmos problemas. Isso felizmente já foi consertado, mas, ainda há o problema de conexão.

Há relatos de lag extremo nas plataformas PS3/PS4/PC. No PC, esse lag ocorre, aparentemente, apenas no Brasil. Já no PlayStation, há relatos por todo o mundo. Nessas plataformas, é muito comum você estar jogando normalmente e, do nada, você é "levado" para trás. Isso prejudica muito os jogadores do Modo Zumbis, pois com esse lag, sobreviver em rodadas altas se torna uma tarefa praticamente impossível.
Aparentemente, esse lag ainda não foi devidamente consertado, pois ainda há relatos de jogadores que não conseguem jogar corretamente.

Por outro lado, os jogadores da PSN terão as DLCs disponíveis 30 dias antes dos jogadores da Live/Steam. Mas, de que adianta ter as DLCs se não é possível jogá-las?

Robert Cries.

Enfim, com exceção dos problemas já citados, a jogabilidade é dinâmica e bem construída - lembrando que não há pulo duplo no Modo Zumbis - e funciona muito bem, com pouquíssimos erros.

GRÁFICOS, DUBLAGEM E TRILHA SONORA


Os gráficos são excelentes em todas as plataformas, com exceção das de antiga geração, que sofrem, e muito, na questão gráfica.
Se comparados com jogos como The Witcher 3, os gráficos podem deixar à desejar. Mas, lembre-se que The Witcher 3 roda à 30FPS na atual geração, enquanto Black Ops 3 roda à 60, o que proporciona, além de maior imersão, um melhor tempo de reação aos jogadores.

Então, antes de falar mal dos gráficos, pense sobre a questão acima.

Quanto à dublagem, o jogo possui adaptação para PT-BR. A dublagem é decente, mas em momentos de mais emoção, deixa muito à desejar e acaba se tornando tosca, e isso ocorre até mesmo na dublagem dos Especialistas, no Modo Multijogador. Felizmente, a dublagem do Modo Zumbis é muito bem feita.
Caso você vá jogar em inglês, saiba que o jogo possui excelentes dubladores. Eu mesmo irei zerar a campanha novamente, apenas para ouvir e comparar todas as vozes.

A trilha sonora é excelente, e é muito bem distribuída durante a Campanha. O Modo Zumbis também possui um grande cuidado com as músicas, que são tão boas quanto as da Campanha.



CONSIDERAÇÕES FINAIS


Call of Duty: Black Ops 3 é um excelente jogo que sofre de um grande preconceito, apenas por ter um "Call of Duty" no nome, ou então por ser "jogo de criança", dentre outras idiotices. Apesar dos problemas, o jogo consegue ser divertido, ao mesmo tempo que possui uma história complexa e muito interessante.

Eu pessoalmente não recomendo que vocês comprem esse jogo na antiga geração, pois essa versão não possui o Modo Campanha, não possuirá a maioria das DLCs, além de estar com gráficos feios. A Treyarch nem foi a responsável por essa versão.

E, para aqueles que ficaram curiosos, segue uma lista das produtoras da franquia CoD e seus respectivos jogos:
lista:


  • Infinity Ward - Call of Duty, Call of Duty 2, Call of Duty 4: Modern Warfare, Call of Duty: Modern Warfare 2, Call of Duty: Modern Warfare 3, Call of Duty: Ghosts.
  • Sledgehammer Games - Call of Duty: Modern Warfare 3 (assistência), Call of Duty: Advanced Warfare
  • Treyarch - Call of Duty 3, Call of Duty: World At War, Call of Duty: Black Ops, Call of Duty: Black Ops 2, Call of Duty: Black Ops 3


NOTAS:
HISTÓRIA - 10
GRÁFICOS - 10
JOGABILIDADE - 9.5
DUBLAGEM E TRILHA SONORA - 10
NOTA FINAL - 9.8


E aí está mais uma análise! Fiquem com os cumprimentos dessa educada criança.

Sonic Salies
Membro Nv.2
Membro Nv.2

Posts Posts : 42
Karma Karma : 10

Ver perfil do usuário http://steamcommunity.com/id/sonicsalies

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Análise] Call of Duty: Black Ops 3

Mensagem por Drake em Seg Fev 01 2016, 19:51

Parabéns pela análise, só que eu ainda não joguei esse jogo

Drake
Veterano Nv.4
Veterano Nv.4

Posts Posts : 479
Karma Karma : 53

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Análise] Call of Duty: Black Ops 3

Mensagem por Kurama em Ter Fev 02 2016, 00:17

Karmado, ótima análise!

Ainda não joguei o jogo, mas depois dessa sua análise me deu muita vontade de jogar.


Última edição por Kurama em Qui Set 01 2016, 00:08, editado 1 vez(es)

Kurama
Veterano Nv.7
Veterano Nv.7

Posts Posts : 558
Karma Karma : 44

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Análise] Call of Duty: Black Ops 3

Mensagem por E.R em Ter Fev 02 2016, 00:45

Eu não gostei da campanha.

O que achei legal foi o modo zumbi.

Boa crítica !

E.R
Membro Nv.23
Membro Nv.23

Posts Posts : 252
Karma Karma : 14

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Análise] Call of Duty: Black Ops 3

Mensagem por Kurama em Qui Set 01 2016, 00:04

Peguei o jogo na sexta, terminei hoje a campanha principal, no inicio não gostei muito mas ao concluir a campanha toda achei legalzinho e também gostei das opções de dificuldade, mas ao meu ver não é tanta coisa assim, não está ruim mas eu esperava mais com as notas da análise.

Vou pegar os colecionáveis e fazer os troféus que faltou na campanha, depois vou jogar o modo Zumbi.

Kurama
Veterano Nv.7
Veterano Nv.7

Posts Posts : 558
Karma Karma : 44

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Análise] Call of Duty: Black Ops 3

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 11:49


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum