[Discussão] Quando os fãs se tornam fanáticos

Ir em baixo

[Discussão] Quando os fãs se tornam fanáticos

Mensagem por Hekonzord em Dom Set 01 2013, 22:09

Dicionário Online escreveu:1. Paixão cega que leva alguém a excessos em favor de uma religião, doutrina, partido etc.
2. Dedicação excessiva.
Fanatismo é a palavra que mais faz sentido na atitude que alguns fãs tomam quando tem suas expectativas frustradas ou quando a obra em questão não encaminha como este deseja.

O caso mais recente nos vídeo-games foi o da roteirista de Dragon Age, Jennifer Hepler, que foi insultada e ameaçada de morte por fãs da franquia.

George Santayana escreveu:O fanatismo consiste em intensificar os nossos esforços depois de termos esquecido o nosso alvo.
Entendendo mais o que aconteceu: os fãs de Dragon Age culpam a roteirista de Dragon Age II de ser a culpada pelo game estar com menos ação que deveria ter e como base de seus argumentos eles utilizaram uma entrevista de seis anos atrás na qual Jennifer dizia que não gostava muito de violência e ação nas tramas.

Com este material em mente, os fãs da franquia começaram a ameaçar de morte e hostilizar Jennifer e seus dois filhos (um no qual tem apenas dois anos) em redes sociais o que culminou em sua saída do roteiro do novo game da franquia.

O que os fãs parecem ter esquecido é de que a opção do game ter ou não mais ação não é exclusiva da roteirista, há toda uma equipe que em conjunto decide como prosseguirá o game, um enredo no caso não iria impedir da obra ter mais ação. O que também não deveria ser algo à se explicar para esses já que chegar ao ponto de se ameaçar um profissional por não ter gostado do rumo que o game levou é ridículo, hoje temos ferramentas no qual todos podem expor suas opiniões de forma educada e clara sobre algo sem ter que chegar a esses extremos ridículos. o Metatric está aí para você dar sua nota.

E claro que nenhum faria realmente o que dizia nas ameaças, mas quem aguenta ser perseguido em todas as redes sociais que possui por não gostarem de seu trabalho e ainda tendo seus filhos sendo ameaçados sendo que eles provavelmente nem estavam entendendo nada sobre o que estava ocorrendo e nem terem culpa de nada, enfim, é um "privilégio" que a internet te dá quando está protegido por um monitor.

Porém este é apenas o caso mais recente. Algum tempo atrás, Hideo Kojima cogitou deixar temporariamente a franquia Metal Gear (que o próprio criou) para se dedicar em outra obra, e só isso foi capaz de causar nos fãs uma revolta que resultou em ameaças ao próprio, ou seja, uma dedicação de mais de vinte anos quase exclusivamente à uma franquia não foi o suficiente para alguns fãs, pelo menos o resultado disto não foi o pior, Kojima desistiu de sair e continuou na franquia. Vale lembrar que os direitos de Metal Gear são da Konami, mas Metal Gear sem Kojima é o mesmo que Bochecha sem Claudinho.

Outro caso mas que não envolve ameaças de morte é sobre o final de Mass Effect 3, no qual gerou muitos e muitos movimentos para que o final original do jogo já lançado mudasse pois não lhes agradava. É um desrespeito com todo grupo criativo do jogo que decidiu que o final melhor seria daquele, o final pode não lhe agradar, mas imagina se toda vez que uma obra não agradasse uma minoria revoltosa tomasse uma atitude dessas? Pelo menos a equipe da Bioware encontrou uma boa solução para o caso e lançou uma DLC gratuita no qual adiciona um epílogo, porém isso foi resultado de várias semanas de fãs atormentando a Bioware, que resultou na escolha da EA como a pior empresa dos EUA em uma votação (olha que é do ramo de jogos...), a saída dos fundadores da Bioware e rolou até uma vaquinha para que a Bioware mudasse o final do jogo, e os fãs arrecadaram OITENTA MIL EUROS (!!!!). Estamos falando de vídeo-games, olha as dimensões que chegaram o descontentamento.

Mas casos de fãs revoltados não são de forma alguma exclusiva da indústria dos vídeo-games. Um exemplo também recente foi do criador de The Walking Dead ser ameaçado de morte pelos fãs por estar matando personagens queridos por todos e dando a eles fins terríveis, além do fato de qualquer ameaça física à alguém apenas por não ter gostado do que aconteceu em um quadrinho ser ridículo, estamos falando de uma obra que se trata de um apocalipse zumbi onde os personagens são bastante humanos, É ALGO SOBRE SOBREVIVÊNCIA, ninguém está livre da morte. Pelo menos Robert Kirkman foi bastante macho ao fazer uma declaração de que se as ameaças continuassem, todos os personagens morreriam e acabaria ali.

Então... Qual sua opinião sobre este assunto? Lembra-se de algum caso? Comentem!
avatar
Hekonzord
Veterano Nv.21
Veterano Nv.21

Posts Posts : 916
Karma Karma : 69

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum